Com apenas dois anos de existência, a Tupinambá desenvolve malha para o abastecimento veicular que leva mais clientes a shoppings e hotéis

Por Cintia Salomão 

Quem possui carro elétrico no Brasil ainda enfrenta desafios para abastecer seu veículo. Para os mais de 3.800 de veículos híbridos e movidos a energia registrados no país, existem apenas 735 estações de recargas públicas e semipúblicas, calcula a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE).

Essa discrepância ainda existente acaba gerando um desafio, principalmente para centros comerciais, empresariais e estabelecimentos turísticos, sobretudo em São Paulo, estado que concentra cerca de 40% dos carros elétricos do território nacional.

SOLUÇÃO 

Foi nesse contexto que nasceu a startup Tupinambá, fundada em 2019 para finalmente viabilizar o desenvolvimento de uma malha de infraestrutura veicular elétrica. A empresa criou uma solução integrada a partir de um software e uma plataforma acessível ao usuário por meio de um aplicativo – que permite, inclusive, reservar horário e local de abastecimento.

“O diferencial da nossa solução, além de ser mais moderna, é o aplicativo que mostra os pontos de parada e permite ao usuário reserva por meio de seu telefone celular”

Davi Bertoncello, CEO da Tupinambá

O CEO da startup, Davi Bertoncello, esclarece que alguns clientes corporativos da empresa, como uma rede de shoppings de São Paulo, já contavam com equipamentos e postos de abastecimento.

– A rede de shoppings já contava com carregadores para os carros elétricos, que era uma solução de primeira geração. Porém, o nosso equipamento, além de ser mais moderno, oferece um aplicativo que mostra os pontos de parada ao usuário em seu telefone celular.

O motorista acessa rapidamente um mapa por meio do qual consegue fazer uma reserva de vaga. O resultado obtido para a rede de shoppings foi a multiplicação do uso dos carregadores e o aumento do número de clientes nos shoppings que contavam com tal solução.

A estação de recarga foi instalada de maneira estratégica, logo na entrada do estacionamento da rede de shopping center. O posto de eletroabastecimento conta com uma tela de mídia de 55 polegadas que expõe conteúdo interativo e permite ao cliente entender mais sobre mobilidade.

Outro case da Tupinambá foi protagonizado pelo Hotel Toriba, localizado na cidade turística de Campos do Jordão (SP), no qual o hardware da startup permitiu ao cliente vencer um desafio específico. O estabelecimento hoteleiro havia adquirido um hardware de eletrificação (EVC), uma espécie de carregador para o carro elétrico. No entanto, o hotel não conseguia transformar o aparelho em algo rentável.

– Nós propiciamos essa rentabilidade e comercialização para o Toriba, fazendo a homologação do equipamento em nossa plataforma. Isso permitiu, por meio do nosso software, que o estabelecimento oferecesse uma reserva de vaga e transformasse a operação de uma recarga em uma operação de venda direta por meio do cartão de crédito – explica o CEO da Tupinambá.

Com apenas dois anos de existência, a startup hoje atende 30 clientes corporativos, como a Movida, e reúne 1.500 usuários em seu aplicativo de eletroabastecimento.

RESULTADOS 

– A solução integrada de abastecimento elétrico veicular da Tupinambá proporcionou novos recursos a uma rede de shoppings de São Paulo

– Aumento de 500% de cargas elétricas realizadas no mês

– Aumento de 15% na presença de usuários nos shoppings com carros elétricos

– O hotel Toriba, em Campos do Jordão, hoje é uma referência em recarga elétrica em todo o Vale do Paraíba, com uma média de mais de 300/400 kWh por mês em carregamento de carros elétricos. Antes da homologação no aplicativo da Tupinambá, o carregamento elétrico no hotel era equivalente zero.